Mas isso faz muito tempo...

Oioi!!!
Tive que me esforçar um pouco para deixar a preguiça de lado e escrever hoje. Eu estava lembrando de quando sempre corria pra cá para escrever. Parece que já faz tanto tempo.
Hoje foi a saudade quem me trouxe aqui.
Acredito que todos sentimos saudade. Saudade de pessoas, de fases da nossa vida, de cheiros, de momentos importantes. Mas tem gente que parece carregar esse sentimento com mais constância e que é capaz de sentir saudade até mesmo daquilo que não viveu.
Foi o que eu senti esse fim de semana. Estou lendo o livro Amor é Prosa Sexo é Poesia do Arnaldo Jabor e o sentimento mais forte que a leitura me trouxe foi...saudade.
O texto do Jabor é muito engraçado, crítico, cortante, afiado. Mas parece que tudo está empreguinado desse sentimento que faz a gente suspirar e pensar: a gente era feliz e não sabia!
Em muitas crônicas o jornalista fala dos tempos em que era criança e a parte que mais gosto é quando ele fala da sua juventude comunista, quando os jovens iam para as ruas, gritar sua revolta, seu descontentamento.
Tenho saudade desse tempo que eu não vivi. Mas saudade só dessa parte, da liberação, da luta, das conquistas.
Muitos sofreram, foram submetidos a verdadeiras atrocidades, tortura, exílio. Dessa parte não tenho saudade não, tenho vergonha.
Nos tempo de hoje ninguém vai pras ruas, brigar, lutar, expor sua revolta. Penso que não por puro conformismo, talvez um pouco sim, nem por medo ou por falta de vontade. Mas por um total descrédito. Vimos tantas coisas acontecendo no país, tanta corrupção, tanta "cafajestice", desvios, roubos e mal exemplos seguidos, que a gente não acredita mais que alguma atitude possa mudar isso.
Naquele tempo lá atrás, o do Jabor jovem, as pessoas acreditavam!!!! Tinham uma coisa chamada fé, artigo raros nos tempos da Dani jovem-adulta.
Hoje é tudo tão relativo, tudo pode, tudo é permitido, ninguém é de ninguém e todo mundo é de todo mundo. Por isso me sinto meio deslocada.
Tenho tão claro na minha cabeça os meus referenciais. De onde sou, do que venho, a quem pertenço. Só não sei para onde vou. Isso Deus é que diz!!
No tempo do Jabor jovem comunista ele teve que amargar tentativas frustradas de levar as namoradinhas pra cama. Ele, como o próprio afirmou, era do tempo que as meninas não davam! Mas isso faz muito tempo...
Uma bejoca nocês!!!
Dani M.

6 comentários:

Amigao disse...
21 de outubro de 2009 02:21

Nossa,
Que intervalo entre um post e outro.
Também tenho saudades das lutas, das correrias e de tudo que isso representava.Bons tempos!

Beijão do amigão!

Anônimo disse...
21 de outubro de 2009 10:59

fui como costumo dizer: panfletária! mas passou...e nao tenho saudade não, minina, te confesso...já lutaram tudo por nós, somos uns deslocados mesmo, mas as vezes isso tanto faz...bj

annikafreire disse...
21 de outubro de 2009 11:00

fui como costumo dizer: panfletária! mas passou...e nao tenho saudade não, minina, te confesso...já lutaram tudo por nós, somos uns deslocados mesmo, mas as vezes isso tanto faz...bj

Dani M. disse...
21 de outubro de 2009 12:58

Ah Amigão, é que a preguiça é tão grande... vo tentar voltar aos velhos tempos. hehehe...bjão

Annika, amiga, tu deve ter sido mesmo, hehehe, dá até pra imaginar. Ainda hoje vc é mas com outras armas. Cheiro!!

Anônimo disse...
23 de outubro de 2009 20:55

O bom é que quando tu demora atualizar o blog é porque tá lendo algum livro legal.

Quero emprestado depois.

Beijones.

@AlbertoJunior

Nina disse...
28 de outubro de 2009 06:09

Hhmm, parece um livro bacana,sendo do jabor com certeza tem mt de critica e isso, na medida certa, é bom.
vc falando de ir às ruas dani, ohh tempinho bom. Eu nao sou tao coroa assim, nasci numa epoca que ainda havia ditadura mas nao lembro dela na minha vida, mas qd mais jovem, fui mt pra rua, era do pcdob, e pixava rua na epoca de eleicoes, fazia barricada na universidade, sai em jornal por fazer panfletagem pro lula em 89, fui pra rua exigir a saida do collor, e tanta outras coisas, que me faz pensar como vc, em como hj em dia vivemos numa letargia sem fim :(

Volver al inicio Volver arriba A Louca da Casa. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.