2009 chegou lindo!


O último dia de 2008 começou conturbado, com algumas chateações, coisas por fazer. Mas no final das contas deu tudo certo. Eu e patrick conseguimos fazer nossa tradicional festa privê de reveillon com comidinhas gostosas, bebidinhas geladas e filmes não tão bons assim. Tudo compôs um cenário perfeito. Nossas roupas não eram novas, a casa não estava enfeitada com uma superprodução, não teve champanhe, ou fogos de artifício, nem nenhuma dessas coisas que dizem pra gente comer na virada do ano.

Contudo, foi tudo tão especial, tão lindo, estávamos em uma sintonia tão boa que nenhuma supertição ou banho ou simpatia ou alimento diferente poderia fazer a gente entrar o ano novo com uma energia tão boa como foi.

Nessas horas, sempre nessas horas, percebo que não preciso de muito para ser feliz. Pequenas coisas, momentos simples são capazes de me fazer a pessoa mais feliz do mundo. E eu agradeço a Deus por ser assim e também às pessoas que encontrei no meu caminho durante toda a minha vida. Foram elas também que me mostraram isso.

Esses dias tenho pensado muito na minha mãe, não a biológica, mas na minha mãe-avó, a que sempre me criou desde pequenininha. Fico percebendo o esforço que ela faz pra expressar "vai minha filha, vai viver sua vida, vai ser feliz" mas sei que o jeito como ela me olha as vezes me diz que ela fica preocupada, apreensiva pelo meu futuro desconhecido. O futuro sempre é desconhecido, por mais que se planeje. E eu sou a caçula. Enquanto tô arrumando minhas coisas pra ir, todos os outros filhos, bem mais velhos que eu, continuam por aqui. Aí me dá vontade de colocar ela colo, passar a mão no cabelinho branco dela e dizer "calma mãe, vai dar tudo certo, eu vou ficar bem".

Nossa, não pensei que fosse ser assim. A minha vida inteira lembro de mim querendo ir embora, querendo ter minha casa, ser independente. E agora que isso tá prestes a acontecer fico me apegando à essa casa aqui, ao meu quarto, ao convívio com as pessoas, em especial da minha mãe. Que sempre teve comigo essa relação próxima mas conflituosa, por sermos quem somos, simplesmente por isso.

Família é um troço muito louco. Tô ansiosa para saber como vai ser isso depois que eu não morar mais aqui. Acho que vou passar uma semana chorando.

Enquanto isso, vou ali, ver o que minhas tias estão conversando em volta da mesa. Dou notícias!

Feliz 2009!


Bejoca.

4 comentários:

Luca disse...
2 de janeiro de 2009 08:03

Hahauhaua

Eu tb não comi romã, nem nada para depois colocar na carteira e ganhar na loteria! Mas, digamos, que eu nao dispensei a calcinha amarela, nem os pulinhos no mar!

Ai, ai.

Ahhh...como tow ansiosa pela nova casa da bagunça..todo fds a gente tá lá. E olha...vai coincidir c a tirada da minha habilitação, pq, finalmente, consegui marcar a minha prova pratica e vou ser aprovada, ca-la-ro! Hahaha

Au revoir, amiga!

Tudibom pra nós, que nós merece!

Xêrooooo

Du disse...
3 de janeiro de 2009 13:58

Feliz 2009 pra todas nós!!!

Beijão

Dani M. disse...
3 de janeiro de 2009 16:11

hahaha, ai ai luana, Deus te ouça. Mas não tem como ser diferente mesmo, minha casa vai ser daquelas bem legais com clima bom que todo mundo quer tá por lá mas só os vips vão estar hahaha...

Dani M. disse...
3 de janeiro de 2009 16:12

Ei Du, quando você vir ao maranhão vai ser convidada pra conhecer a casa da louca da casa, hihihihi. Bjos!

Volver al inicio Volver arriba A Louca da Casa. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.