Tô com preguicite aguda.

Oi gente amiga que se liga no balão!

Hehehe...

Tô bem preguiçosa esses dias. Fico pensando nesta casa abandonada, sem nenhuma louca pra dar uns gritos.

Então vim aqui hoje dar o ar da graça. É porque só achando graça mesmo pra gente não surtar de vez.

Esses dias tem acontecido tanta coisa doida de ficar com o cabelo em pé.

Inicialmente Patrick viajou e eu fiquei com muita saudade. Triste, tristinha. Mas percebi que não fico tão mal só, que eu gosto do silêncio e da minha própria companhia. Chegava em casa não muito cedo mas dava conta de arrumar tudo, fazer jantar pra mim e ainda assistir Gilmore Girls, que eu adoro!!! Tudo bem que eu não conseguia acordar muito cedo e isso é péssimo.

Graças a Deus, ele chegou na quinta no final da tarde. Mas, aí pronto. Não consegui fazer mais nada. Só conseguia beijar ele, agarrar ele, ficar grudada nele. E desde o dia que ele chegou tem sido assim nas horinhas que conseguimos ficar juntos. É porque estou trabalhando direto a duas semanas, sem nenhuma folguinha de sábado e domingo.

Outra: Como não podia ser diferente, tem também história de ônibus (uma constante na minha vida. Paciência, Senhor!!!). Ontem cheguei na parada de ônibus e já tinha um tanto de gente esperando. Estranhei. Já tava tarde, não devia ter tanta gente. Acontece que o onibus não passou no horário. Foi juntando gente e mais gente. Veio o ônibus e nem parou para nós porque já estava super lotado. E eu super atrasada!

O que eu fiz? Esperei o outro? Claro que não.

Observei os carros passar e esperei algum que viesse devagar. Quando escolhi um e gritei: Ei vocês!! ( era um casal). Eles pararam com uma cara assustada e eu: Por favor, me tira daqui! Me leva pra avenida lá da frente.
Acho que pela cara que fiz (de coitada e desesperada ao mesmo tempo) eles ficaram com dó de mim e toparam. Consegui chegar no trabalho no horário. E pra quê?

Para ser recebida com a notícia bombástica de que teríamos que preparar um áudio-documentário em 2 dias sobre 5 anos de universidade. Uma loucura! Eu e meu queridos colegas de trabalho estamos pirando desde ontem de manhã, sem parar. Parei agora porque o sonoplasta tá almoçando e dependo dele para editar uns depoimentos.

E não pára por aí. Hoje fui ao correio na hora do almoço, antes de almoçar e com muita fome. Tá , eu sei, sempre tô com fome, mas hoje era muita fome. Chegando lá, peguei a senha e sentei para esperar. Não tinha tanta gente assim. Todas as senhas eram chamadas, menos a minha. O povo ia embora, chegava um povo novo e nada de me atenderem. Quando levantei para reclamar, já verde de fome e de raiva, minha senha apareceu na placa luminosa. E eu injuriada fui logo falando pro moço: Poxa, isso aqui é muito ruim! E ele com sua cara de " e eu com isso" perguntou: o quê?

Eu respondi: Isso aqui, esse negócio de senha. Vem cá, como funciona isso? Eu tô aqui a um tempão e só fui chamada agora? Como é organizam a ordem disso aqui?

E ele, quase um robô: Sedex tem prioridade!

Eu: Ué? Por que? Porque é mais caro?

Ele: É.

Eu: Putz, quer dizer que quem paga mais é atendido primeiro?

Ele: Isso. E de repente ele virou humano: Sabe o que é? Isso é um dilema. Quem paga mais quer ser atendido mais rápido.

O ódio já estava tomando conta de mim. Puta que pariu!!! Então porque eu pago menos tenho que esperar até a morte pra ser atendida. Vá se fu...!

Mas não disse essa última parte não. Sou educada. E sei que ele não manda naquela bosta lá. Mas disse: Isso aqui é uma instituição que presta serviço, um serviço que todo mundo que vem aqui paga. Então não importa se eu pago mais ou menos. Se eu cheguei primeiro quero ser atendida primeiro, entendeu?!

E ele: Tá aqui seu troco!

Fui embora com raiva, indignada, com vontade de fazer uma reportagem bem grande e pagar pra ela ser transmitida na Globo. Queria ir no Procom reclamar; na delegacia dar queixa. Que abuso!! Mas não fiz nada disso. Fui comer e ainda sujei a minha blusa branca de molho . Aff...

Bem, acho que tá bom de gritos por hoje. Na quinta estarei de folga e emendo os três dias de feriado da semana santa. Quero comer muitos chocolates, ficar ruiva (vô pintar os cabelos na quinta, hehe...) e descansar um pouquinho, que eu mereço.

Feliz páscoa a vocês!

Bejoca!

8 comentários:

Su disse...
7 de abril de 2009 11:33

Aff...
É um absurdo mesmo esse negócio de quem paga mais ser atendido primeiro. O pior é quando chega uma pessoa completamente arrogante que conhece o pai ou mãe do atendente e passa na frente!

uia, pintar o cabelo, DAni?!!
É isso aiii!! =)

Beijos e feliz páscoa procê tbm!!!

Du disse...
7 de abril de 2009 12:00

Aff, li tudo de uma vez só quase sem respirar! É muita informação, Dani! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Assim eu fico tonta, deve ser a preguiça me contaminando!
Ai, que vontade de um feriado com muito chocolateeeeeeeee!!!

Beijos, boa Páscoa procê tumém!

Marciene Botelho disse...
7 de abril de 2009 16:28

Amiga, que ódio de tudo isso hein?
Mas, ódio maior seria o meu se estivesse esse tempão todinho te esperando para almoçar,afff...
Eu tb tava verdinha de fome...
Amiga se eu tivesse lá...rum, hum, hum..tú bem sabes como eu sou despachada...sei não!!!
bjokas da Loira do Posto!!!

Gisele Amaral disse...
7 de abril de 2009 20:16

Beesha! Tá cada dia mais difícil andar nessa nossa cidade, seja de ônibus, seja de carro. O trânsito virou balbúrdia e parece que tá difícil para arrumar isso... Quem mandou o povo votar no castelo, hahahaha, enfim =)

Boa Páscoa, muito ovos pra tu!
=*

Dani M. disse...
8 de abril de 2009 04:14

É gente, tem momentos que dá vontade de chorar ntão eu começo a riri pra esquecer meus "pobremas".
Agora tá melhorando já viu?
Beijos pra vcs minhas lindas!Feliz páscoaaa!!

Cláudia Gonçalves disse...
8 de abril de 2009 19:32

kkkkkkkkkkkkk
Fazer do nosso drama diário uma historia hilariante é um dom de poucos e você o faz muito bem. Mas é assim mesmo, cheia de injustiças. Até já me acostumei com o ditado: "quem pode, pode. Quem não pode, se sacode!" Nem me estresso mais.

Sobre a pascoa? Ah! Passarei SEM chocolate, mas com Jesus ressucitado em meu coração. QUe melhor?

Bjos.

Sergio Brandão disse...
10 de abril de 2009 21:25

Caraca!!! Fiquei cansado só de ler os infortúnios deste dia... E uma coisa que me veio à cabeça é que aí as pessoas talvez ainda sejam (felizmente) mais crentes nos outros, porque, aqui, acho que seria difícil conseguir carona com algum desconhecido... Medos de carioca!!!... Bjs.

Polyana Amorim disse...
11 de abril de 2009 12:40

Daaaaaaanii, saudades de tu, nega!!!


ando assim sem tempo, arrumei um emprego. sou uma trabalhadora braçal agora. tô na luta das sete da manhã, as sete da noite, sem msn, orkut ou blog.

ain!


bjão, miga

Volver al inicio Volver arriba A Louca da Casa. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.