Minhas amigas, meus amores!

Estou com saudade.
Sempre senti saudade, saudade de coisas que eu nem sabia o que era.
A saudade de hoje é uma saudade específica. Saudade de ter amigos por perto. Saudades do tempo em que eu e Alessandra éramos tão grudadas que para ir na quitanda comprar um chocolate, era preciso irmos juntas.
Tem também a saudade dos tempos de carnaval em que eu e a mesma Alê íamos para casa de Dona Justina, avô de Ingrid, só para não perder um minutos da folia na Madre Deus*. E eu, Ingrid e Alê aprontávamos muito. Jesus! Na quinta-feira de carnaval nossa mudança já estava pronta. Era colchonete, um tanto de roupa com vários mini-shots e fantasias. Muita maquiagem também, claro. Quando a casa de D. Justina ficava muito cheia lá íamos nós pra casa de algum outro amigo, sempre as três juntas.
Essa farra toda durou muito tempo. Um tempo que agora é tão distante. Que nunca mais vai se repetir. Hoje a Alê trabalha muito e é a única que ainda curte a vida de solteira. A Ingrid já casou, tem um bebê que é a coisa mais linda da tia, o Gabriel. Eu também já sosseguei meu facho.
Essa saudade não tem aquele tom triste, de pensar "oh que bom era aquele tempo! Era feliz e não sabia". Não, não. Hoje também somos felizes, mas de outro jeito. Com outras idéias, muitas responsabilidades e outros interesses.
O que é bonito disso tudo é saber que mesmo assim, com todas as diferenças de vidas, da rotina, da correira dos nossos dias, nós conseguimos manter nossa amizade. Sempre falo com a Ingrid e a vejo quando podemos nos encontrar. Agora sempre na companhia do Biel.
Já a Alê é mais difícil de encontrar. Ontem nos falamos ao telefone e quando isso acontece vejo quanta falta ela me faz.
Queria ter sempre elas aqui comigo. Na verdade elas estão amarradas a mim pelas minhas lembranças e saudades.
Amo vocês amigas.
Uma ótima semana a todos nós!
Bejoca.
* A Madre Deus é um bairro do Centro de São Luís onde ficam concentradas várias atrações no carnaval. E a D. Justina mora lá do lado.

4 comentários:

Anônimo disse...
11 de maio de 2009 06:22
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ingrid disse...
11 de maio de 2009 06:23

Ai Amiga que bom que curtimos esse tempo, lembro deles tb com felicidade e não tristeza! Foi muito bom viver aqueles momentos e agora poder lembrá-los.Também sinto muito sua falta, lembras tb quando eu ia pra sua casa com alê, ou vcs vinham pra minha só pra conversar horas e horas em nossos quartos?... era muito bom tb!!!! Mas graças a deus, continuamos mos falando, apesar das dificuldades,quer dizer responsabilidades que cada uma assumiu...te amo muit!!!! Fica com Deus!

Du disse...
11 de maio de 2009 07:01

Eu também sinto essa saudade, que é pura nostalgia. As vidas se separam, mas quando a amizade é verdadeira, fica no coração pra sempre! :)

Um beijo, querida!

camila chaves disse...
11 de maio de 2009 07:02

ei,também sinto saudade que só de tempos como esse e das amizades que eu fazia. mas tem também uma saudade mais recente, dos tempos da universidade, mesmo. muita gente já pouco se fala e marcar um encontro com todo mundo é praticamente impossível, porque, como tu bem falaste, as necessidades, os compromissos e um montão de outras coisas mudaram bastante.

mas, se tem uma coisa que não muda, são as lembranças e essa danadas carregam com elas os sentimentos bons e a vontade de querer encontrar todo mundo de novo. mesmo sabendo que é difícil. rs.

beijo, dani. (=

Volver al inicio Volver arriba A Louca da Casa. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.