Um mês de casados: Parabéns pra nós!!!

Hoje faz 1 mês que eu e patrick nos casamos. E já tem 4 meses que moramos juntos. A gente tá feliz que só!

[olha a gente no dia do casamento]



Passou tão rápido que eu nem senti. Um dia desses estava comemorando a chegada do mês de junho e agora ele se despede de mim, sem dó, me deixando cheia de saudade.
Nesse um mês de casada,tive muitas alegrias. Foi um mês de muita comemoração e lua de mel ( hihihi...).
Tive também medos. Algumas vezes pensei: "Meu Deus, será que eu fiz certo? Será que escolhi direitinho?". Esses questionamentos só vem naquelas horas em que eu vejo o mundo acontecendo lá fora e dá uma vontadezinha de participar dele. Mas ai eu penso na quantidade de coisas que acontecem no mundo aqui dentro, que eu perderia se não tivesse feito as escolha que fiz. E aí me sinto feliz e com aquela sensação de satisfação que enche o peito e faz a gente respirar melhor.

Os amigos perguntam se tá tudo bem, se eu tô gostando da vida de casada, se eu tô tirando de letra. Eu tô adorando gente, mas isso não significa que é fácil.

Sinto uma saudade danada das minhas mães, do papai, das minhas tias, dos meus irmãos, das minhas primas. Saudade de não fazer nada em casa e ficar lendo meus livros trancada no quarto e ouvindo minhas músicas. De chegar em casa e já encontrar o jantar pronto. De atravessar a rua e chegar na casa de Pedrinho pra chamar ele pra sentar na calçada e conversar até o sono não deixar mais.
Mas é tão bom chegar em casa, ouvir o silêncio de lá, ficar horas no banho ouvindo minhas músicas no máximo. E quando Patrick tá junto é ótimo ficar deitada na cama com ele, assitindo TV, ou só batendo papo, rindo das besteiras que ele fala e tentando ser um pouquinho engraçada pra ele também. É ótimo também ouvir os elogios dele quando faço alguma coisa gostosa, ou agradecendo por eu ter cuidado de tudo enquanto ele estava fora.
A gente fica meio bobo, se olhando e olhando pra mão com a aliança como que querendo confirmar se tudo isso é de verdade mesmo, se tá acontecendo mesmo com a gente, se a gente merece tanto.
E eu quero tanta coisa ainda. Quero descobrir o jeito de conseguir e sei que vou chegar lá, só não sei como ainda.

Me sinto tão frágil, tão pequena, tão menina, em alguns momentos. E em outros fico supresa com as coisas que sou capaz de fazer quando é necessário ser a mulher da casa, a dona de mim mesma e da minha vida.

Quanto tempo será que isso dura? Essa inconstância juvenil? Pensei que isso ficasse lá atrás na adolescência.


Que julho traga serenidade, sabedoria e que seja mais um mês de comemoração de casamento. Assim como os próximos meses e anos que virão.

Te amo marido!

Bejocas!!!!

8 comentários:

Du disse...
30 de junho de 2009 09:53

"Que julho traga serenidade, sabedoria e que seja mais um mês de comemoração de casamento. Assim como os próximos meses e anos que virão."

Precisa dizer mais alguma coisa? rsrsrs

Beijão, querida!!! Felicidades mil pra vc!

Dona Karen disse...
30 de junho de 2009 10:55

é assim mesmo né?!! é tão dificl , mas é tão gostoso a vidinha a dois!!!
Adorei o texto e felicidades, paciência e muito amor no coração de vcs!
Cheiro!

Amigao disse...
30 de junho de 2009 11:40

Meus parabéns ao casal pelo primeiro mensário.Não sei se existe esta palavra, mas se não existe acabei de inventar.

Parabéns, mas parabéns mesmo!

Beijão do amigão
"A gente fica olhando pra mão com a aliança..." rsrsrs

Su disse...
1 de julho de 2009 06:29

Que casal mais lindooo, gente!!!
Eu desejo muita felicidade para vcs dois... e que venha julho de mãos dadas com a calmaria e a serenidade!!!
Seja muito feliz Danica do meu coração

Mariana disse...
1 de julho de 2009 09:35

Felicidades ao Casal!!!!!

Vim retribuir a visita em meu blog. Obrigada por chegar até lá. Você é sempre bem-vinda, tá!


Oh, isso de insegurança juvenil, acho que levamos pra vida toda, sempre que algo novo nos acontece... hehehe

Felicidades...

Beijos

Márcia disse...
1 de julho de 2009 12:16

Dani...
Quando estou confusa com alguma decisão a tomar (ou já tomada)minha mãe sempre me consola dizendo que toda escolha gera angústia. Isto porque sempre escolhemos uma coisa ao invés de outra, o casamento ou a solteirice e otras cositas más. E um defeitinho de fábrica do ser humano é ficar sempre se questionando se o que não escolhemos teria sido o melhor caminho... como se fosse ajudar em alguma coisa. Eu desejo de coração que você encontra paz na decisão que tomou (e pelo visto, já encontrou no dia do SIM).
Sabe Dani, o casamento é um passo tão grandioso na vida de uma pessoa que eu acho bem normais seus questionamentos. Tenho certeza de que farei os mesmos qdo meu momento chegar.
Lembre-se do seu amor pelo seu marido e do amor dele por ti. Tenho certeza de que isso fará toda a renúncia valer a pena!
Bjão!!!

Tássia Campos disse...
4 de julho de 2009 06:25

Me emocionei lendo teu post... Porque é isso mesmo. Às vezes bate saudade das coisas que acontecem no mundo lá fora, mas tb a certeza do mundo da gente, das coisas que a gente tá passando nos levam a certeza de que tomamos a decisão certa. É assim quando olho pro Felipe e sei que é assim quando tu olhas o Patrick. Tipo, eu tava doida pra ir pro show da Tribo, ou ficar sexta de bobeira no reviver, mas fico olhando meu pequeno e lembrando que os momentos com ele é que são únicos e que as coisas lá fora são efêmeras... enfim, ante que eu começe a chorar, te desejo a mais pela felicidade e muita força pra superar os obstáculos... Eu que tive tudo junto e bem rápido (marido e filho) não me arrependo da minha escolha. E tu também, nunca vai se arrepender da tua.

Abraço bem apertado com cheiro de amor.

Jannice Dantas disse...
2 de setembro de 2009 08:21

Oi Dani, vim aqui pra saber se vc ja tinha casado. Vi que sim, ja fez até bodas de alguma coisa, afinal 2 meses de casada. Parabéns! Felicidades e que a cumplicidade sempre acompanhe vcs.
Bj

Volver al inicio Volver arriba A Louca da Casa. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.