Pausa no meu pequeno mundo lilás: andar de ônibus é um inferno na minha cidade!!

Depois de dias lindos de viver, com muito amor, muitos momentos bons, tive que voltar a realidade dura e calorenta de andar de ônibus.

Como mudei de bairro, agora moro mais longe do trabalho. Tenho que pegar não apenas um, mas dois ônibus para chegar na rádio. Como se não bastasse a correria de pegar um ônibus cheio, descer em um terminal lotado e pegar outro ônibus mais cheio que o primeiro, ainda tenho que enfrentar um tempão de engarrafamento.

Hoje foi um desses dias loucos. Do tal terminal até o meu trabalho levei uma hora de relógio, em pé, com muita gente do lado, sendo espremida a cada ponto que o ônibus parava para alguém descer. Toda a minha produção foi por água a baixo. A maquiagem borrou, o cabelo ficou um mafuá por causa do suor, o perfume evaporou. Cheguei no trabalho um caco com uma hora de atraso. Só pensava naquele desenho do Pateta, um que ele está em um engarrafamento enorme.

Olhava para as pessoas que estavam perto de mim e ficava mais triste ainda vendo aquelas caras de cansaço, de estresse e de humilhação. Gente, é humilhante aquilo tudo! Necessitar de ônibus aqui em São Luís me deixa cada dia mais mal humorada e estressada também. Sorte minha que eu estava ouvindo Thalma de Freitas cantando Não foi em vão e Des Mes de Souvenirs, entre outras tão lindas quanto essas. A música ajudou a me acalmar um tantinho.

O pior foi ver um senhor sofrendo em pé ao meu lado. Ele já com seus cabelos brancos, a pele enrrugada, o olhar cansado de tantas coisas que já viu nessa vida. De branco ele estava vermelho. Vermelho de calor e com certeza de raiva também.

Vejo que todos os dias mais e mais carros são colocados nas nossas ruas e nada é feito na estrutura delas para suportar o aumento do número de automóveis rodando por aí.

Agora to sonhando em ter o meu carro também e já fico pensando: será que vai melhorar de fato? Mas acredito que sim, pelo menos a minha independência será maior e se pegar engarrafamento vou estar sentadinha, ouvindo minhas músicas.

Amanhã tem mais ônibus lotado e engarrafamento. Jesus me chicoteia, mas me dá paciência também!!!!

Em breve vou postar um meme que ganhei de Albertinho. É um meme que exige muita reflexão e uma memória musical muito boa. Estou estudando para responder viu Albertinho.

Bejocas!!!

5 comentários:

Du disse...
2 de março de 2009 10:49

Ai credo! Eu odeio ônibus lotado, odeiooooooooooo! \o/

Dani, mesmo tendo que enfrentar essa provação urbana todos os dias, eu te desejo uma ótima semana, iluminada de amor e paz!

Sergio Brandão disse...
2 de março de 2009 13:11

Dani, no RJ não é nada diferente... Acho até que já deveríamos ter adotado aqui o sistema de rodízio de carros que já vigora em São Paulo há tempos... E eu, que moro bem perto de uma estação do metrô, também não fico livre do empurra-empurra e do "vácuo" nos vagões na hora do rush... É bem verdade que, por baixo do solo, não se pega engarrafamento, mas o desconforto até chegar ao destino é o mesmo... A solução é virar bicho-grilo e viver na serra... rsrsrs Bjs.

Alberto Júnior disse...
4 de março de 2009 14:31

Realmente, ninguém merece um ônibus lotado. Outro dia eu discutia com alguém sobre o sistema de transporte coletivo de São Luís.

Eu acho que um trem ou metrô de superficie, como mais uma opção, seria mesmo interessante. A questão da lotação nos ônibus é uma questão de concentração de pessoas em determinados espaços. E tb tem os horários de pico.

Por exemplo, Luana, que mora perto de uma avenida onde tem-se mais opções de fluxo pode escolher um ônibus mais vazio. Agora tu, que mora n'uma área concentrada, onde tem crescido a população com mais conjuntos habitacionais e coisa e tal, é difícil pegar ônibus vazio porque todo mundo sai no mesmo horário. [E ainda é contramão pro resto da cidade]

São Luís podia ter mais frotas e mais empresas que oferecessem ampla concorrência em bairros mais populosos, como o Turú e o Cohatrac. Outra coisa é a redução da frota na madrugada. Coisa que no Rio não acontece assim como em São Luís. E acho que o metrô de superfíce daria mais opção aos ludovicenses.

Aqui em Brasília, pior que o ônibus lotado, é esperar quase 01 hora pra pegar um ônibus da cidade-satélite para o Plano Piloto, pagar um valor absurdo de 3 reais e ainda poder ficar no meio do caminho de tão velho que são os ônibus.

Aqui no DF parece que todos devem obrigatoriamente ter um carro! Péssimo isso!

[nossa! estou pronto pra ser secretário municipal de transporte urbanos]

Mas sobre o recadinho no final do texto... Não precisa estudar assim não, colega. Lê a pergunta e vai cantando ouras. Usa o site letras.com pra te orientar! kkkkkkkkkkk

bjo

Liliam Freitas disse...
11 de março de 2009 05:51

O transporte público de São Luís é péssimo, nos horários de pico e caro. Taxi também. A cidade também tem vias pequenas para tanto carro. Fica cade vez dificil trafegar na provincia.
A produção vai mesmo em bora

Anônimo disse...
11 de março de 2009 10:34

Dani!!! Como eu me identifiquei com esse texto!!! Também sofro horrores nos ônibus da vida! Outro dia lembro que sofri com você em um tal de Popular Ipase! hehehe
Mas vamos em frente, amiga!
Luana

Volver al inicio Volver arriba A Louca da Casa. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.