Tem coisas que só o amor faz por você!!

Graças a Deus hoje é sexta-feira. Quando penso que tenho dois dias pela frente pra não fazer nada e acordar tarde( suspiros) meu coração se enche de alegria.
Essa semana foi bem difícil.
Quando eu pensei que todos os temores tinham passado e não era mais necessário me sentir insegura profissionalmente, veio uma onda de más notícias e balançou tudo.
Por enquanto ainda estou empregada, mas duas amigas que eu adoro sairam. Ficou um vazio físico e emocional. As melodias, os sorrisos, os mimos, os abraços, os cuidados que tínhamos umas com as outras agora vão ficar bem reduzidos já que não nos veremos mais todos os dias.
No mais as pequenas surpresas desagradáveis aumentaram a angústia que já estava sentindo.
E no meio disso tudo, meu amor se comportou muito bem. Me ajudou muito, segurou minhas mãos, fez cafuné na minha cabeça e fez outras coisas que são impróprias para contar nesse horário e neste blog de respeito( kkkk...). É muito bom se sentir segura, amada, amparada quando parece que nada mais está dando certo.

"Ô que beijo bom que meu bem deu na minha boca!
Cada noite com meu bem é melhor que a outra.
Gosto da mão que me bole, que me pega sem pedir.
Gosto da conversa mole que não me deixa dormir" (Laranjeira, Roque Ferreira)
Aproveitei o finalzinho da tarde de ontem para visitar minha mãe e meu papito. Me senti tão bem recebida. Parece que depois que me casei eles ficaram mais carinhosos, mais receptivos.
Agora tenho conversas com meu pai que não tínhamos antes. Falo com ele sobre minha vida, meu trabalho, meus amigos. E percebo que ele quer cuidar mais de mim. Minha mãe também está mais amorosa. Quando estou lá ficamos andando prum lado e pra outro juntas.
Estamos muito mais próximos.
É gente, apesar dos pesares, eu me sinto feliz.
Aproveitem o fim de semana de vocês também. Semana que vem a gente se fala.
Bejoca!!!

10 comentários:

Amigao disse...
17 de julho de 2009 08:06

Então, este lance de trabalho é assim mesmo, de repente elas são substituídas por outras amigas e acabam sendo esquecidas.
Elas por sua vez conhecem novas amigas no novo trabalho e acabam esquecendo a antiga.
O legal é quando rola um enconto e voce apresenta suas novas amigas de trabalho e elas apresentam também.
É assim mesmo que é a vida.

Eu morro de saudades do meu filho e quando ele aparece é aquela festa.E muitas vezes eu ligo só pra saber se tá tudo bem.

Quanto a outra parte do texto, aquele que fala das coisas impróprias não precisa contar não, certo?A gente não quer saber mesmo.Mas... conversa que não me deixa dormir...pois sim!

Beijão do amigão

Du disse...
17 de julho de 2009 08:50

Adoro as histórias da sua vida, Dani! É tudo contado com tanto carinho, tanto amor, que isto transparece na tela e me emociona sempre!

Quanto ao emprego, também estou na mesma situação de indefinição. O que estou fazendo, é não sofrer por antecipação!

beijos, queridona!

Ah, amei teu comentário lá no blog! \o/

Albertinho disse...
17 de julho de 2009 09:42

Trabalhar para uma instituição do Governo do Estado sempre tem disso: ou pode te ajudar bastante ou pode te derrubar legal. Por quê?
porque ainda vivemos numa inconstância política.

Sei muito bem da tua angústia, mas por incrível que pareça, tu me passa uma autoconfiança grande e muito boa.

Que os anjinhos barrocos de piroquinha possam te abençoar e que "consigamos os dois" o emprego ideal: que nos pague bem e direitinho, trabalhando naquilo que gostamos e sabemos fazer e que seja um ambiente com boas pessoas, de qualidade e produtividade.

Amém!

Polyana Amorim disse...
17 de julho de 2009 09:42

ixi, Dani...força na peruca, amiga. sinto muito por tuas amigas, mas tô feliz que tu continua no trampo.

torço por ti...

e esta sexta tá sendo mais do que desejada...dela depende o meu fim de semana.

xeru, nega...saudade de tu!

Dona Karen disse...
17 de julho de 2009 10:31

ai essas situaçãoes de instabilidade profissional no inicio no casamento são barra. Que bom que seu marido é companheiro e ta te dando forças e entendendo teus momentos...
Passei por isso e sei como é...enfim...
quando vc falou da relação com seus pais, parece que foi comigo!!eu tambem me aproximei mais ainda dos meus pais,principalmente da minha mãe!
cheiro querido e bom fds!

Dani M. disse...
17 de julho de 2009 12:50

ô gente, amém pra todas as coisas boas que desejamos!!!
Vamos ter fé de que vai ficar tudo bem.
Beijos a todos vcs!!!!

Amynon disse...
17 de julho de 2009 20:53

É bom quando olhamos pro mundo e não vemos ninguém ai do nada sentimos que alguem esta segurando firme a nossa mão !
Fico Feliz por vc Querida , de verdade , !
Um abraço !

Rafa @guapinharj disse...
20 de julho de 2009 06:52

a fase ruim jaja vai passar!
é péssimo mesmo perder amigos no trampo ....eles são a nossa família a mior parte do dia.
Não me vejo sem a Cidinha e a Alê aqui na Empresa. São 5 anos juntas por 10 horas diárias.


Minha mãe e meu pai tbm ficaram mais amorosos quando comecei amorar "sozinha".....minha mana de 19 anos mora comigo tbm!!

é bom......

beijocas

Dani disse...
21 de julho de 2009 10:08

Histórias da vida....
Que graça seu blog...

Saudações!

Dani disse...
21 de julho de 2009 14:54

Então, é dessa época mesmo...rs!

Seja bem vinda ao meu Blog...

Lá eu dou uma de metida a escrever, só quero que ñ se perca as minhas travessuras e de minha família....

Achei que seria legal compartilhar com vcs!

Super beijo...

Volver al inicio Volver arriba A Louca da Casa. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.